Market Place vale a pena?

 

De uns tempos para cá, entrou a moda de market places no mundo do e-commerce. Muitas lojas viraram market places e muitas outras passaram a vender seus produtos através desses. Mas estrategicamente, vale realmente a pena vender através dos market places?

Tudo depende do momento e dos objetivos da loja.

Para muitos lojistas pequenos, com pouca verba de divulgação, pode ser um passo correto, pois os market places possuem maior presença na web, e acabarão por trazer mais pedidos para essas empresas, apesar das margens de lucro dos produtos ficarem menores. Com o tempo, e com uma quantidade de pedidos interessante, essas pequenas lojas passam a ser como "operadores" de lojas grandes, fazendo o papel de compras, estoque e logística.

A conta que precisa ser feita é, a margem de lucro que eu abrirei mão para o market place representa mais ou menos do que o investimento em divulgação que preciso fazer? Qual o retorno que cada uma dessas ações me traz?

O que precisa ficar claro é que essas pequenas lojas estão trabalhando pelo sucesso das marcas dos market places e não para a sua própria marca.

Uma situação importante a ser analisada é com relação ao mix de produtos. Se minha loja possui produtos exclusivos, com boa margem mas tenho poucos recursos para investir em divulgação, vale a pena, pois a concorrência dos meus produtos será menor dentro dos market places. Se meus produtos são comuns, o market place acabará atuando como um site de comparação de preços, com várias lojas oferecendo os mesmos produtos e competindo por preço, já que a credibilidade da venda é do market place.

Agora, se o objetivo da loja é estabelecer sua marca ou se já tem um faturamento maior e possui uma presença interessante no mercado de atuação, pode ser um tiro no pé. Você vai trabalhar para reforçar a marca do market place, que passará a ser seu concorrente, e pelo poder de divulgação, esse concorrente poderá ultrapassá-lo, e as vendas originais de sua loja diminuírem, vendas essas, que tinham margens de lucro maiores.

Uma coisa é querer que a loja cresça e outra é que só o faturamento cresça.

Outra situação é a de distribuidores e importadores. Para esses, vender através de market places pode ser um caminho muito interessante, pois colocariam seus produtos em grandes lojas sem precisar do trabalho de uma equipe de vendas, mas acabariam tendo que montar uma estrutura de logística para administrar as entregas.

O que fica é: cada caso precisa ser muito bem analisado em seus prós e contras, não saia correndo atrás de faturamento sem pensar bem antes.

 

Pedro Américo Laragnoit Sampaio
Sócio da MKTEAM
Formado em marketing pela ESPM
Especialista em e-commerce desde 2001

 

Fonte: MKTEAM - 28/03/2017

  • Google+
  • Google+
  • Facebook

MKTEAM Todos os direitos reservados. E-commerce - Comércio Eletrônico - Marketing
Rua Alvarenga, 718 Sala 21 - São Paulo - SP - CEP 05509-001 - Tel.: 11 3031-8788

Graac